Recent Posts

29.4.10

10 filmes a que gosto de voltar

A propósito de uma conversa sobre o prazer de rever filmes (uma actividade intrigante para muito boa gente), uma amiga desafiou-me a listar 10 filmes a que eu volte de vez em quando, "que não sejam clássicos!"

Percebi a ideia. Referia-se, por um lado, a filmes mais recentes; mas não só: também a filmes que podemos nem considerar que sejam obras-primas, mas a que por um motivo ou por outro nos afeiçoamos, e a que gostamos de regressar.

Como eu gosto de desafios e, ainda mais de listas, cá vão, sem pensar muito, 10 filmes, que não são clássicos, mas que não ganham pó na minha dvdteca. Penso que cumpri as regras: 8 são dos anos '00 (e nenhum está no top que fiz destes anos),  1 dos anos 90, e 1 dos anos 80.
 
 
 
O Americano tranquilo, Phillip Noyce, 2002
Bela adaptação de um dos livros da minha vida. Michael Caine é o Thomas Fowler definitivo.

2 dias em Paris, Julie Delpy, 2007
O terceiro episódio, não oficial, da vida de Celine (Julie Delpy), depois de ‘Before Sunrise’ e Before Sunset’. Aqui chama-se Marion e não Celine, mas isso é um pormenor.

Broken Flowers, Jim Jarmush, 2005
Serei provavelmente o único jarmushiano a ter este filme como preferido do realizador. Não é um filme perfeito, demora um bocado a arrancar e tem um final meio trôpego. Mas enquanto Murray anda on the road é um magnífico retrato da América - da América de Carver mas não só - tirado no feminino. E que grupo de actores...

Insónia, Christopher Nolan, 2002
Sempre tive um certo fascínio pelo Alasca. Devido àquela paisagem e àquela ideia de que as pessoas vão para lá iniciar outra vida, pareceu-me sempre que era o cenário indicado para westerns, policiais ou noirs - ou seja, aqueles géneros em que o ambiente conta tanto como o argumento. Nolan teve a mesma ideia (tirada do filme homónimo de Erik Skjoldbjærg , de que este é um remake) e assina o seu melhor filme até à data. Al Pacino e Hillary Swank são os cowboys de serviço, Robin Williams o vilão.

Roger Dodger, Dylan Kidd, 2002
Uma mais que cínica visão das batalhas entre sexos, que proporciona uma interpretação do outro mundo a Campbell Scott.

A trilogia Bourne (The Bourne Identity, Doug Liman, 2002; The Bourne Supremacy, Paul Greengrass, 2004; The Bourne Ultimatum, Paul Greengrass, 2007)
Já achei que o segundo episódio não estava à altura, já defendi que o terceiro era o melhor de longe, até que percebi que é um daqueles raros exemplos em que vale a pena falar do conjunto. Jason Bourne é mesmo o herói do século XXI.

O ano do dragão, Michael Cimino, 1985
Esta incursão de Mickey Rourke na Chinatown nova iorquina, primeiro filme de Cimino depois de o flop de 'Heaven’s Gate' lhe ter dado cabo da carreira, é um excelente thriller, violento, repleto de acção, cínico, politicamente incorrecto. E só por Rourke já valia a pena.

O feitiço do tempo, Harold Ramis, 1993
A minha comédia romântica preferida. Mais um filme com uma personagem mais que cínica. Mais um filme com Bill Murray.

6 comments:

Ricardo Martins said...

Acho que alguns dos filmes aqui podem não ser clássicos, mas não andam muito longe disso.

O primeiro filme Bourne é brilhante, ao nível de muito Bergman que vi.

Broken Flowers também tem o seu charme discreto.

Harry_Madox said...

O Broken Flowers tem potencial para ser um futuro clássico. E talvez o 3º Bourne...

O Roger Dodger e o Feitiço do tempo para serem filmes de culto.

Mc Ako said...

peço desculpa mas agora é que é mesmo a última vez. e só o é porque os teus postes me instigam. este tema dava pano para manas, mas vou tentar elaborar aqui esta listinha enquanto o diabo esfrega um olho e eu como este hagen daz caramel truffle, não sabendo bem o que é um clássico mas pressentindo que seja algo que não esteja nas prateleiras do clube de vídeo ao nível dos olhos:

concordo com o rodger dodger e coloco-o já em décimo terceiro. a partir daqui é sempre a subir:


13º - é o roger doger

12º - os 3 enterros de um homem

11º - obrigado por fumar

10º - garden state

9º - the thing - veio do outro mundo ou o assalto à décima esquadra e tal ou fuga de nova york ou mesmo de los angeles ou outro qualquer do john.

8º - de tanto bater o meu coração parou.

7º - fargo ou história de gangsters ou barton fink

6º - a morte de um apostador chinês

5º - homem morto

4º - a 25ª hora

3º - fim de semana alucinante

2º - cães de palha

1º - o sargento da força um

e isto tudo porque considero o homem que matou liberty valance um clássico e não pode entrar aqui.

Harry_Madox said...

O Sargento da força um é um clássico indiscutível! E o Cães de palha também!

E para mim o filme de semana alucinante também assim pode ser considerado. Quanto à morte de um apostador chinês, os dos Cohen, especialmente o Fargo, e os do Carpenter também são cãssicos para aí em 4/5 dos países industrializados.

Como fazedor das regras e autoridade única, eu desclassificaria aí metade da tua lista! (de resto só não gostei lá muito da 25ª hora)

Mc Ako said...

então nunca mais cá meto os pés e reformulo:

10º roger doger

9º - chupa no dedo

8º - 3 reis

7º - garden state

6º - a estação

5º - o falcão inglês

4º - donnie darko

3º - por um fio

2º - histórias da caçadeira

1º - boogie nights

Harry_Madox said...

Esta passa com distinção.

E prepara-te é para fazeres mais listas q eu pretendo inundar isto com tops e já me estou a habituar a ver depois os teus!