Recent Posts

27.4.10

Os melhores filmes vencedores do Óscar

A Liga dos Blogs Cinematográficos vai eleger os melhores filmes entre os vencedores do ‘Óscar para melhor filme’. Para isso cada membro vota (nota um 1a 10) nos filmes vencedores, desde 1927 a 2006 (a partir daí os filmes já foram votados nos rankings mensais da Liga).

Ao contrário da maioria dos meus confrades, eu acabei por só conseguir votar em cerca de um terço dos filmes. Por um lado, como nunca liguei muito aos Óscares, há uma grande quantidade de fitas que não vi, nomeadamente vencedores recentes ('Titanic', 'Chicago', 'Uma mente brilhante', 'Shakespeare in Love'…); por outro lado, há mais de uma dúzia de que não me lembro suficientemente bem para dar uma nota honesta e conscientemente (desde clássicos como 'Ben Hur' ou 'E tudo o vento levou', a filmes mais recentes como 'Amadeus' ou 'Laços de ternura').

No magnífico ensaio ‘Como falar dos livros que não lemos’, Pierre Bayard classifica os livros em várias categorias, sendo uma delas 'Livro Esquecido' (LO), sendo que estes são ainda classificados  pelo autor, quando se refere a um deles, com a seguinte simbologia: LO ++ (opinião muito positiva), LO+ (opinião positiva), LO- (opinião negativa) e LO-- (opinião muito negativa).

Estendendo esta categorização aos filmes, aos ‘filmes esquecidos’ não atribui nota, mesmo que tenha uma opinião (de muito negativa a muito positiva) da maior parte deles.


Posto isto, cá vão então aqueles em que votei (títulos brasileiros! nos casos mais enigmáticos acrescentei o título original ou o de Portugal):

NADA DE NOVO NO FRONT, Lewis Milestone (8)

ACONTECEU NAQUELA NOITE, Frank Capra (9,5)

COMO ERA VERDE O MEU VALE , John Ford (8)

CASABLANCA, Michael Curtiz (9,5)

A LUZ É PARA TODOS, Elia Kazan (8)

A GRANDE ILUSÃO (All the King's Men), Robert Rossen (8,5)

A MALVADA (All About Eve) , Joseph L. Mankiewicz (9)

A UM PASSO DA ETERNIDADE, Fred Zinnemann (9)

SINDICATO DE LADRÕES (Há lodo no cais), Elia Kazan (10)

SE MEU APARTAMENTO FALASSE (O apartamento), Billy Wilder (10)

LAWRENCE DA ARÁBIA, David Lean (10)

A NOVIÇA REBELDE (Música no coração), Robert Wise (6)

PERDIDOS NA NOITE (Midnight Cowboy), John Schlesinger (9)

CONEXÃO FRANÇA, William Friedkin (8)

O PODEROSO CHEFÃO (O Padrinho), Francis Ford Coppola (10)

O PODEROSO CHEFÃO II, Francis Ford Coppola (10)

ROCKY, UM LUTADOR, John G. Avildsen (4)

NOIVO NEURÓTICO, NOIVA NERVOSA (Annie Hall), Woody Allen (9)

O FRANCO-AITRADOR (O Caçador), Michael Cimino (10)

ENTRE DOIS AMORES (África minha), Sydney Pollack (7,5)

O ÚLTIMO IMPERADOR, Bernardo Bertolucci (7)

RAIN MAN, Barry Levinson (5)

O SILÊNCIO DOS INOCENTES, Jonathan Demme (9)

OS IMPERDOÁVEIS, Clint Eastwood (10)

A LISTA DE SCHINDLER, Steven Spielberg (8,5)

O PACIENTE INGLÊS, Anthony Minghella (7,5)

BELEZA AMERICANA, Sam Mendes (8)

GLADIADOR, Ridley Scott (7,5)

O SENHOR DOS ANÉIS: O RETORNO DO REI, Peter Jackson (7,5)

MENINA DE OURO (Million Dollar Baby), Clint Eastwood (9)

CRASH - NO LIMITE, Paul Haggis (4)

4 comments:

Mc Ako said...

olá. eu gostava muito que o blogue que governo fosse cinematográfico, ou, no minímo, cinéfilo, mas por motivos alheios a mim e à minha vontade, é apenas cinebôlsico. no entanto, e porque gosto muito do duelo ao sol e ainda mais de me exibir, deixo o meu topten de vencedores dos óscas. em inglês porque o que eu me fartei de rir com os imperdoáveis...

10º - In the heat of the night

9º - Midnight cowboy

8º - The french connection

7º - How green was my valley

6º - the deer hunter

5º - on the waterfront

4º - unforgiven

3º - from here to eternity

2º - no country for oldmen

1º - the godfather

Harry_Madox said...

Bom top, bom top. Eu ignorantemente nunca vi o 'In the heat of the night'...

José said...

O poderoso chefão? Confesso que morri com esta. É delicioso! E confesso também que acho O paciente inglês dos melodramas mais lindos de todo o sempre, um filme lindíssimo, impressionante, e aborrece-me (e a ele também, certamente) que tenha ganho o oscar, porque agora demorará décadas até que o apreciem como o impressionante filme que é. E isto é claríssimo, vais ver como o tempo me vai dar razão e este vai ser daqueles filmes que, passado uma data de tempo, começa a ser objecto de «reavaliações» atrás de «reavaliações». Pfui. Já o lançavam em blu-ray.

Harry_Madox said...

Lembro-me de ler uma vez um texto do Miguel Sousa Tavares a cascar nos críticos de cinema por não valorizarem devidamente o 'Paciente Inglês', eh he.

é um filme que nunca revi. Qualquer dia faço-o.