Recent Posts

19.1.11

Encontro



Concordando com cada uma destas palavras, há que acrescentar que miraculosamente o filme sobrevive a isto e ao canastrão Lambert Wilson (que melhorou bastante com a idade: está muito bem em 'Corações'), não tendo eu tido vontade de fugir a sete pés ao fim de 10 minutos, como no caso do horrendo 'Anticristo', oportunamente citado pelo Capitão. Pelo contrário, mantive-me religiosamente colado ao ecrã.

E a razão é só uma: uma incrivelmente novinha (21 primaveras) Juliette Binoche, a mostrar logo ali porque se iria tornar uma das mais luminosas actrizes do actual panorama cinematográfico (também eu tenho direito aos meus clichés). É assim o cinema. Um rosto pode salvar um filme.

Rendez-Vous, França, 1985. Realização: André Téchiné. Com: Juliette Binoche, Lambert Wilson, Wadeck Stanczak, Jean-Louis Trintignant, Dominique Lavanant, Anne Wiasemsky, Jean-Louis Vitrac.

4 comments:

Álvaro Martins said...

Não concordo muito com isso. Embora reconheça essa veia clichezada e o histerismo que assolam o filme, há que realçar a forma como as personagens se relacionam, muito fisica, a explosividade dessas relações, os fantasmas daquelas pessoas (não só da personagem do Lambert Wilson que realmente é do mais clichezado que há mas também dela da Binoche e do outro que cria uma obsessão por ela). Sei lá, eu gostei do filme q.b., da premissa (embora pudesse ser melhor desenvolvida), da mise-en-scène do Téchiné. Nada de especial mas acho que se safa.

Harry_Madox said...

Eu também gostei da mise-en-scène e também acabei por gostar do filme. Mas aqueles lugares comuns todos do argumento (a personagem do L.Wilson não existe!), ainda por cima sendo assinado pelo Téchiné e pelo Assayas (que tem muitos fãs como realizador; eu nem por isso)são embasbacantes...

ANTONIO NAHUD JÚNIOR said...

Gostei do blog. Parabéns!

Apareça na minha revista eletrônica brasileira de cinema:

www.ofalcaomaltes.blogspot.com

O Puto said...

Curiosamente, um dos melhores filmes que vi no ano passado ("Dos Homens e dos Deuses", de Xavier Beauvois) tem o Lambert Wilson como protagonista. Por coincidência, o melhor filme que vi ultimamente é o "Cópia Certificada", com a Juliette.