Recent Posts

17.2.11

Indomável


‘True Grit’ balança entre dois universos: um grave, violento, com ressonâncias do antigo testamento; e um paródico, ridículo, divertido.

Os Coen já mostraram que têm unhas para ambos (veja-se de um lado ‘Este país não é para velhos’ e do outro todas as suas comédias), mas aqui inclinam-se mais para o segundo.

‘True Grit’ é muito divertido (e bem filmado e bem interpretado e etc.) e  brinca com classe com toda a tradição do Western, mas falta-lhe alguma gravidade: sentimos a determinação obstinada e infantil de Mattie (Hailee Steinfeld), mas nem tanto a sua moralidade implacável; rimo-nos amiúde com a descontracção de Rooster (o grande Jeff Bridges, que eclipsa completamente Matt Damon), mas não sentimos totalmente a sua violência sanguinolenta.

E assim, em vez de uma obra-prima como 'Este país...', temos apenas um (muito) bom filme.

True Grit, E.U.A., 2010. Realização: Joel e Ethan Coen. Com: Jeff Bridges, Hailee Steinfeld, Matt Damon, Josh Brolin, Barry Pepper, Ed Corbin, Paul Rae

4 comments:

Mc Ako said...

entrada directa no meu top5 de westerns com crianças(shane à cabeça, o justiceiro c/ eastwood em lugar honroso), no meu top5 dos cohen (história de gangsters à cabeça, os outros todos lá perto), no meu top5 de personagens com pala no olho (kill bill à cabeça, dennis hopper no water e tal do k.costner na lanterna vermelha) no meu top 5 de westerns (liberty valance, shane, rio bravo, wild bunch e o bom e o mau e o vilão e o imperdoável, tenho de dizer, é um top6 escrito à pressa), e noutros top 5. é um (muito) bom filme do caraças

Harry_Madox said...

Eu não gostei assim taaanto mas ainda o quero rever. Entra nos tops westerns c/crianças e gajos com pala.

pmramires said...

O filme não me chateou, mas estou muito cansado e por isso vou aproveitar o post para comentar o filme.

True Grit’ é muito divertido [SÓ ME PARECEU, EM GERAL, MODERADAMENTE DIVERTIDO E PONTUALMENTE MUITO DIVERTIDO; ISTO SE PUSERMOS DE LADO SER UM FILME DOS COHEN, PORQUE DENTRO DOS COHEN, QUASE NEM CHEGA A SER DIVERTIDO] (e bem filmado e bem interpretado e etc.) [NÃO ACHEI BEM FILMADO; NEM, ALIÁS, MAL FILMADO; PARECEU-ME UM FILME TÃO BANAL DO PONTO DE VISTA DA CÂMARA QUE ISSO PASSA LARGAMENTE DESPERCEBIDO; GOSTEI, SINCERAMENTE, DA VOZ, DO DESPREZO, DA CAÇADEIRA E DO JEFF BRIDGES EM GERAL, MAS, PARA ALÉM DA REGULAR SENSABORIA (PARA NÃO DIZER BANALIDADE) DO MATT DAMON, NUNCA CONSEGUI VERDADEIRAMENTE ULTRAPASSAR A VONTADE DE ESGANAR A CHAVALA DESDE QUE O PRIMEIRO FIO DE VOZ SAIU DAQUELA GARGANTA: VOZ MELíFLUA, SEM QUALQUER RAIVA PARA QUEM PROCURA VINGANÇA, SEM UM PINGO DE PRIMITISMO, SEM NOS FAZER ESQUECER UM MOMENTO QUE FOSSE QUE APENAS FOI A MENINA RICA QUE MELHOR SE PORTOU NO CASTING] e brinca com classe com toda a tradição do Western [TALVEZ, MAS NÃO PERCEBO NADA DISSO] , [RISCANDO A PALAVRA OBSTINADA, CONCORDO COM TUDO DAQUI ATÉ FINAL] mas falta-lhe alguma gravidade: sentimos a determinação obstinada e infantil de Mattie (Hailee Steinfeld), mas nem tanto a sua moralidade implacável; rimo-nos amiúde com a descontracção de Rooster (o grande Jeff Bridges, que eclipsa completamente Matt Damon), mas não sentimos totalmente a sua violência sanguinolenta.

Dito isto, sempre foi melhor do que O Discurso do Rei.

Abraço

Harry_Madox said...

Possa! Tenho que começar a publicar os teus comentários como posts!