Recent Posts

16.7.12

Moonrise Kingdom


Quem achava que Wes Anderson se tinha 'normalizado' um pouco após "The Life Aquatic..." (porventura o filme mais bizarro da Andersonlandia) pode tirar o cavalinho da chuva. 'Moonrise Kingdom' (que o distribuidor português se dispensou de traduzir) tem chapados todos os temas (a família, basicamente) e idiossincrasias (não vale a pena repetir mais nada sobre os uniformes das suas personagens e os cenários em que se movem) de Anderson, mas elevados ao quadrado.

Quem inicialmente achou Anderson apenas uma curiosidade, há muito que se terá cansado dele; quem ficou seu fã, de certeza que não se queixará deste novo episódio - certamente um dos mais extravagantes -  da sua obra, pessoal como poucas.

Tivesse este blog estrelinhas, eu não daria as 5 a este filme (reservadas para os Tenenbaums, para o Hotel Chevalier e para o Mr.Fox), mas levava 4. E aliás não daria nota inferior a nenhum Anderson.

Moonrise Kingdom, E.U.A., 2012. Realização: Wes Anderson. Com: Bruce Willis, Edward Norton, Bill Murray, Kara Hayward, Jason Schwartzman, Jared Gilman, Frances McDormand, Tilda Swinton, Harvey Keitel, Bob Balaban.

6 comments:

André Moura e Cunha said...

Eu, quando o vi... ou melhor, tresvi (dormi a bom dormir por factores exógenos à obra projectada, embora o seu começo - o do sono -, não há como o negar, foi decerto catalisado pelo filme - envergonho-me mais pelos quase certos roncos que, intuo, reverberaram animalescamente pela sala, inquietando muita gente, deixando-me mais envergonhado que pelos milhares de fotogramas perdidos do filme). Mas dizia, após o filme e quando regressei a casa fui, como quase sempre faço quando ligo o computador após uma deslocação ao cinema, estrelar o filme na minha conta do IMDB. Dei-lhe um 7. Ou seja, convertendo-o na escala das 5 estrelinhas, teria 3 e meia. Apesar de não ter visto o Mr. Fox, que acredito, seja superior, e de ter visto 67,81% do filme (pronto, passa os 2/3, o que já me confere alguma autoridade crítica, há outros que o fazem com 0%) não me pareceu que conseguisse chegar ao nível lunar das fossas abissais de Zissou e do depressivo-montanhesco do inebriante Darjeeling (e claro que incluo neste, o soberbo Hotel Chevalier, como referi na altura naquela "coisa" que é o meu blogue), até porque faltaram Anjelica e o Owen, e no mundo cripto-iconográfico deste Anderson, o W., fazem toda a diferença.
Obviamente, demito-me (onde é que...), para não tecer mais considerandos sobre uma coisa que não vi num estado atento e esperto.
Abraço,
AMC
PS - Esta semana calhou-me na rifa aquela coisa do Soderbergh. Desisto. Se há muita gente que fala da ruína do Scorsese ou da crise do Cronenberg (pusessem lá os ditos do Pattinson em close-up como queria o canadiano e a pretensa crise, do foro macho-histérico, passaria num ápice), a ruína, a crise, o fracasso, o vácuo de ideias estão personificados em Soderbergh. O homem é definitivamente muito mau. Já vi quase toda a sua filmografia, aproveitam-se 3 e mesmo assim...

Harry_Madox said...

Parece que o próprio Soderbergh depois do sucesso do 'Sex, Lies and Videotape' terá dito profeticamente que seria sempre a descer a partir daí. Eu nem vou ver este, quando vi aquele da actriz porno decidi que não o voltava a frequentar tão cedo.

Quanto ao Wes também acho que o Moonrise não é das suas obras-primas, mas continua a ser um cineasta que me apetece sempre defender.

Ana said...

Eu saí muito bem disposta do cinema, depois de ver este filme, o que para mim é o melhor elogio que se pode fazer a um filme.

Harry_Madox said...

De qualquer filme do Wes, eu diria.

André Moura e Cunha said...

Meus Deus (apesar de ser agnóstico, e não ateu) com que verborreia de 5.ª categoria te inundei a caixa de comentários do teu blogue. A hora a que foi escrito não explica tudo. Porventura havia acabado de me cruzar com uns cogumelos mágicos tailandeses, enquanto ouvia os Jefferson Airplane. Desculpa-me o pretuguês e a dose massiva de exegese andersoniana e de veneno destilado àquele reprodutor de fotogramas de Atlanta.
Um abraço de autocensura,
André

Harry_Madox said...

Os teus comentários são sempre bem-vindos, camarada.

ab!