Recent Posts

3.4.14

Dirty Harry - Os 5 filmes

"Go ahead, make may day". Se alguém não reconhecer esta frase, então pode deitar fora o seu cartão de cinéfilo.
Don Siegel deu o tiro de partida em 1971, e até 1988 houve ainda mais 4 filmes em que Clint Eastwood deu vida a 'Dirty' Harry Callahan. Recentemente resolvi fazer uma revisão da matéria, por ordem cronológica.

Dirty Harry
A Fúria da Razão Don Siegel, 1971

Brilhantemente filmado por Don Siegel, quase sempre em exteriores, por entre os altos e baixos de S.Francisco, 'Dirty Harry' tornou-se um clássico com tanto de influente como de polémico. O seu famoso protagonista, que prefere fazer justiça pelas próprias mãos e não tem paciência para políticos nem para subtilezas legais, foi rapidamente rotulado de fascista e outros mimos semelhantes.
A verdade é que ainda hoje, a sua personagem de justiceiro implacável, sempre com o dedo no gatilho, é altamente perturbadora para qualquer pessoa com meia costela democrática. Ao que consta, o próprio Eastwood se mostrou relutante em filmar a cena final em que deita o distintivo fora, tendo que ser pacientemente convencido por Siegel...

Magnum Force
Harry - O Detective em Acção, Ted Post, 1973

Realizado pot Ted Post, um homem da televisão (mas que já tinha dirigido Eastwood em "Hang 'Em High"), talvez este 'segundo episódio' tente limpar um pouco a imagem de Dirty Harry. Aqui ele desmascara (leia-se: acaba por os matar todos) um grupo de polícias que se dedica a assassinar  criminosos conhecidos. Estes 'vigilantes 'admiram Harry, mas ele apesar de tudo tem as suas regras, e ao contrário deles move-se sempre dentro de uma certa legalidade.
É um filme algo lento (falta a economia narrativa de Don Siegel), mas é ainda assim um bom policial, novamente com a bela cidade de S.Francisco em grande destaque.

The Enforcer
Harry - O Implacável, James Fargo, 1976

A novidade neste 3º filme é que o parceiro de Dirty Harry é agora uma mulher, pois os tempos são outros e as autoridades querem ver mulheres na policia para suavizar a imagem das forças da lei. (Pequeno aparte: acho que ainda não o referi, mas o destino dos parceiros de Harry é invariavelmente a morgue, pelo que não saiu propriamente a sorte grande à senhora).
Desta vez são os políticos, fracos e corruptos, que são alvo do desprezo cínico de Dirty Harry, que se recusa a ceder à chantagem de um grupo que raptou o mayor de S.Francisco, ao contrário das autoridades, prontas a negociar.
É a estreia na realização do desconhecido James Fargo, e não desmerece do resto da série, estando até talvez um furo acima do seu antecessor.

Sudden Impact
Impacto Súbito, Clint Eastwood, 1983

É o único filme da 'série' em que Eastwood assume a realização, e na minha opinião é o melhor de todos. É um óptimo thriller, com inesperados rasgos de humor, e com um forte toque hitchcockiano, que nos proporciona ainda um final ao nível do do filme de Siegel (e que dificilmente seria permitido no tempo de Hitch). Ah!, e é aqui que é dita a famosa frase que abre este post.

The Dead Pool
Na Lista do Assassino, Buddy Van Horn, 1988

Se 'Sudden Impact' é muito hitchcockiano, este 'The Dead Pool' fez-me lembrar muito Dario Argento.
O grande destaque do filme é uma fabulosa perseguição feita a Eastwood pelas ruas de S.Francisco por um carro... de brincar telecomandado (armadilhado com uma bomba).
Buddy Van Horn só tem 3 créditos de realização no IMDB (todos com Eastwood como protagonista), sendo practicamente toda a sua carreia feita nos stunts, mas na minha opinião termina de uma bela forma esta série de Dirty Harry.

2 comments:

Ricardo Gross said...

Bela retrospectiva. Agora é dar um passo ao lado e ver o Tightrope. http://www.imdb.com/title/tt0088272/

harry madox said...

Vou seguir a tua sugestão.
(Penso que o vi há muitos anos na TV)