Recent Posts

11.8.06

Miami Vice



'Miami Vice' é, em vários aspectos, um filme surpreendente. Mantém a estética xunga com estilo do duo de polícias da clássica série que lhe deu origem (sendo os fatos brancos de Don Johnson substituídos por um bigode e um cabelo oleoso em Colin Farell), mas o ambiente geral, nocturno e reflexivo, é em tudo diferente da borbulhante leveza da série de TV; é um filme de acção, com tiroteios, perseguições e tudo o mais de direito, mas tem um tempo narrativo muito próprio, com vagar para mostrar uma dança romântica por exemplo, nos antípodas de qualquer 'Missão Impossível'; tem alguns diálogos dignos do melhor 007 (toda a cena de sedução entre Sonny e Isabella), mas a relação apaixonada entre os dois não podia estar mais longe dos engates superficiais do agente britânico.
Michael Mann disse que quis fazer um filme de acção para adultos, e não para os teens a quem 99% dos filmes made in Hollywood são actualmente dirigidos - o mínimo que se pode dizer é que o conseguiu com óptimos resultados. E fica desde já como a surpresa do ano.
Miami Vice, E.U.A., 2006. Realização: Michael Mann. Com: Jamie Foxx, Colin Farrell, Gong Li, Naomie Harris, Ciarán Hinds, Barry Shabaka Henley, Luis Tosar.

9 comments:

jpt said...

vá lá, que o Ali dele foi uma catástrofe

Unknown said...

Nunca vi o 'Ali'. Aliás, Michael Mann nunca foi um realizador que me despertasse grandes emoções. Até por isso foi maior a surpresa com este 'Miami Vice'.

jpt said...

sim, não é grande "monstro". o filme anterior foi muito gabado ("ambiente" e isso, tom cruise e jamie fox, não lembro do título, diziam um LA especial. Eu só vejo TV praticamente, perco o "ambiente", mas achei que era preciso grande boa-vontade para tanto elogio) De qualquer modo muito melhor do que o falhanço Ali (atractivo porque rodado em Maputo, onde vivo. coisas de provinciano)

Unknown said...

Na minha opinião, 'Colateral' era um falhanço interessante. O maior ponto de interesse era mesmo a maneira como filmava L.A. - eu tenho um particular interesse por filmes que estão interessados na cidade, no bairro, o que seja, em que se passam. Por exemplo, gostei de o 'Senhor da guerra' ou de 'O fiel jardineiro' também por me mostrarem um retrato de África para mim pouco conhecido.

jpt said...

colateral, é isso mesmo... aceito o gosto, não achei Mau, apenas exagerado o que fui lendo. mas, repito, tv prejudica
Senhor da Guerra não vi (nem sei o que é). O Fiel Jardineiro é um pouco estereótipo, mas vai bem. Pior, pior, é que o argumento é absolutamente verídico, e passa-se na minha vizinhança (umbilical), com remédios chineses vs malária - mas isto já não é cinema

Xispinha said...

Venho por este meio protestar contra a falta de liberdade de expressão deste blog que permite comments aos posts mas que inclui uma restrição judicial à manifestação de apreciações estéticas não-conformes a um certo gosto aprovado por maioria qualificada. Se não fosse o caso, poderia gastar várias linhas a exprimir detalhadamente como o bigode e cabelo xungas do Colin Farrell são absolutamente i-r-r-e-s-i-s-t-í-v-e-i-s... *Suspiro*

Unknown said...

Caro JPT, eu lembro-me de ler sobre isso qundo saiu o livro de John LeCarré. Um escândalo. E o pior é que apesar dos livros ou filmes que se façam sobre o assunto, tudo fica na mesma...

Unknown said...

Cara Xispinha: a restrição judicial mantém-se. Isto aqui não é a Hello!

Hugo said...

É mesmo para surpreender. Este Miami Vice é mesmo bom (dentro do estilo). E, acima de tudo, é um exercício de realização de primeira água.