Recent Posts

25.2.10

10 filmes da vida de...

...José Bértolo, 22 anos, estudante de línguas, literaturas e culturas. É autor dos excelentes blogs Tio Vânia e Melodrama.


















Vredens dag (1943), Carl Theodor Dreyer
Bruxas somos nós todos.

Letter from an unknown woman (1948), Max Ophüls
A complexidade, o rigor e o requinte por detrás deste argumento.

Sunset Boulevard (1950), Billy Wilder
[ler aqui o mesmo que já todos disseram]

A streetcar named desire (1951), Elia Kazan
Sexualidade bruta e destrutiva; relações de poder; «I have always depended on the kindness of strangers».

Imitation of life (1959), Douglas Sirk
Histérico, belo, inteligente.

L’eclisse (1962), Michelangelo Antonioni
Monica Vitti e Alain Delon a fazer de pontinhos numa cidade que os devora. Não há filme com par romântico mais belo (exceptuando A place in the Sun).

Le mépris (1963), Jean-Luc Godard
A música do Delerue e o rabinho da Bardot.

Die bitteren Tränen der Petra von Kant (1972), Rainer Werner Fassbinder
Não é só o melhor filme sobre auto-comiseração. É mais. Deliciosamente complexo.

Todo sobre mi madre (1999), Pedro Almodóvar
A cor, as actrizes, os risos e as lágrimas.

In the mood for love (2000), Wong Kar Wai
Já o vi imensas vezes. Nele vi imensos filmes diferentes. Experimenta também!
(Também Happy together (1997), do mesmo realizador: filme singelo, sobre o voo de dois passarinhos.)

Todas as semanas (mais ou menos!) um blogger cinéfilo fala aqui de 10 filmes da sua vida. O próximo convidado será anunciado em breve.

7 comments:

Menina Limão said...

22 anos, pá. O nosso Zé é um espectáculo.

vanessa said...

Nunca pensei que fosse tão franzino (que de franzino não tem nada). Dava-lhe mais idade pela escrita fabulosa e cultura que ostenta nos seus blogues. estou surpreendida!

Harry_Madox said...

é verdade, ninguém tem 22 anos :)

Juz said...

Um tipo de 22 anos que faz uma lista destas é um tipo quer mostrar que tem uma cultura cinematográfica elevadissima. Eu não digo o contrário, e até aceito que seja um cinéfilo de elevada escala. Mas com todo o respeito, esta lista não passa de um "esta lista faz de mim um campeão, porque quem gosta de filmes antigos é que sabe"

Harry_Madox said...

Se o José não mostrasse uma cultura cinematográfica de 'elevada escala' eu não o teria convidado para fazer esta lista.
A ideia é mesmo pedir listas a pessoas que conheçam 'filmes antigos'.

Juz said...

Peço desculpa então, erro meu. Mas não deixou de me causar alguma estranheza a facto dos filmes da vida de um jovem de 22 anos serem quase todos de uma época bem distante da dele. Chamem-me esquisito (aposto que, não fosse este parênteses, a palavra esquisito iria aparecer isolada num dos próximos comentários)

Harry_Madox said...

Ora essa. Apenas me parece natural que quem vê muitos filmes, como é notóriamente o caso do José, tenha 'filmes da vida' de todas as épocas. E aliás ele até pôs 2 recentes, o que se vires o historial desta secção nem é assim tão comum.