Recent Posts

4.1.12

Enterrado


Um americano, motorista de uma empresa privada a trabalhar na 'reconstrução' do Iraque, descobre ao acordar que está enterrado num caixão, em parte incerta. Só tem consigo um isqueiro, uma caneta, um pouco de álcool e, descobrimos depois porquê, um telemóvel. Claro que desata a telefonar para toda a parte, mas passa o tempo a falar com atendedores de mensagens (incluindo alguns com aquelas mensagens engraçadinhas), a ser posto em espera (inclui ter que ouvir aquelas ocas mensagens institucionais gravadas), a aturar telefonistas indiferentes ou rudes, a desesperar com burocratas obtusos que querem saber o seu número da segurança social e, cereja no topo do bolo, a ter uma conversa surreal com o director de pessoal da sua empresa (que se quer descartar dele a todo o custo). Isto enquanto está a ser chantageado, ameaçado de morte de várias maneiras, a ficar sem ar, sem carga, sem rede, etc., etc.

'Enterrado', enxutamente realizado pelo espanhol Rodrigo Cortés e interpretado sem sombra de overacting por Ryan Reynolds, tem sido gabado pelo verdadeiro ambiente de claustrofobia que cria, sufocando o espectador em 95 minutos 'reais' de tensão e incerteza, mas eu gostaria de o elogiar acima de tudo por ser um pequeno tratado certeiro e implacável sobre o absurdo do mundo em que vivemos.

Buried, E.U.A./Espanha/França, 2010. Realização: Rodrigo Cortés. Com: Ryan Reynolds.

2 comments:

O Narrador Subjectivo said...

Este filme até tem bom aspecto, verdade seja dita, mas perde logo toda a credibilidade por ter o Ryan Reynolds como único actor, talvez o pior actor da actualidade...

Harry_Madox said...

Não exageres!