Recent Posts

7.3.11

Two Eyes Staring


Na sinopse fornecida pelo site do Fantasporto, fala-se de Hitchcock e David Lynch a propósito deste filme holandês, vencedor do ‘Grande Prémio da 31ª edição do Festival Internacional de Cinema do Porto’ e também do ‘Prémio de Melhor Argumento’. Não imagino porquê.

‘Two Eyes Staring’ é um filme não incompetente mas banal, sobre uma miúda que “vê” um fantasma, supostamente uma irmã gémea da sua mãe, que esta assassinara em criança. O filme encaixa-se no subgénero ‘sobrenatural’, departamento ‘com crianças’, e poder-nos-á fazer lembrar, quanto muito, clássicos como 'The Innocents' de Jack Clayton (que vi à venda na 'banca' do Fantas), mas jamais atingindo o seu nível.

Falta quer ao argumento (incompreensível o prémio que arrebatou) quer à realização de Elbert van Strien (muito à base de abusar da banda sonora para ‘assustar’ o espectador) um mínimo de originalidade, parecendo-nos assistir a um condensado de vários filmes do género. Mesmo o aspecto mais interessante do argumento – a ambígua relação mãe-filha, em que a primeira chega a negar a existência da segunda numa entrevista de emprego – não é suficientemente explorado, sendo que a personagem da mãe (a muito boa Hadewych Minis) é estranhamente desleixada pelo realizador durante longos períodos.

Este ano não tive oportunidade de assistir a muitos mais filmes no Fantas, mas é difícil acreditar que não havia melhor obra para premiar…

Zwart Water, Holanda, 2010. Realização: Elbert van Strien. Com: Hadewych Minis, Barry Atsma, Isabelle Stokkel.

10 comments:

O Puto said...

Este não vi, mas por mim ganhava o "I Saw The Devil".

Harry_Madox said...

Pois gostava de ter visto esse.

Loot said...

Concordo. A comparação a Lynch e Hitchcock não me fez sentido.

E quase de certeza que havia melhores filmes, não o posso afirmar porque não os vi, mas acho mesmo dificil.

Gostei deste filme, daí a achar que seja mto bom e mereça o prémio vai uma distância. Pelo que vale mais é por pegar numa premissa muito batida e ter uma abordagem diferente (falo do final mais especificamente).

Harry_Madox said...

Mas às tantas uma pessoa já está a pensar "qual será o 'twist' final?", daí que este depois acabe por ser relativamente indiferente. E sinceramente acho que o argumento acaba por não fazer muito sentido, a não ser que me tenha escapado algo...

rf. said...

vi número suficiente de filmes para achar este bastante mediano, mas todo o festival o foi, infelizmente.

Harry_Madox said...

De há uns anos para cá que assim tem sido. Concordo em absoluto com o que dizes no teu blog: vai valendo a secção ‘oriente express’, de resto ao trazer-se filmes com mais 'nome' mas que nada têm a ver com o 'fantástico' só se está a vulgarizar o festival, que por assim perde a razão de ser.

Loot said...

spoilers

É verdade, todos sabemos que algo no final tem de dar a volta e não há muitos caminhos quando descobrimos que certa pessoa está a respirar. Mesmo assim normalmente a criança é altamente protegida, sempre. Aqui foi engraçado terem-na feito responsável. Achei piada à decisão.

Harry_Madox said...

Pois, o que eu quis dizer é que quando isso chegou eu já tinha perdido um bocado o interesse na coisa...

Kleber Godoy said...

Olá!!

Gostei muito do espaço que criou...

Posso te add em meus links na lateral de meu blog?

Já estou seguindo!

Um abraço,

Kleber
oteatrodavida.blogspot.com

Harry_Madox said...

obrigado, Kleber.